Lenda(s) de Vila Nova de São Bento

Spread the love

Não há como conhecer a história e as lendas para entender as pessoas e os seus hábitos.

Seguem duas lendas sobre a povoação onde a Queijaria Eira da Vila está instalada.

Lenda de Vila Nova de São Bento

Em Dezembro de 1640, em plena guerra da Restauração, levada a cabo pelos Portugueses para por fim ao domínio dos espanhóis, que durava há sessenta anos. A campanha arrastou-se por 27 anos, tendo por palco principal o Alentejo, visto as suas planuras serem propícias à acção da cavalaria, decisiva por essa época.

A lenda, por sua vez, fala-nos de uma jovem da Aldeia da Fonte do Canto, enamorada de um rapaz de uma Aldeia vizinha, Cabeço de Vaqueiros. Como este parecia não corresponder ao seu amor, a jovem acabou por aceitar o pedido de casamento dum soldado espanhol. Sabendo do casamento, logo o jovem alentejano se apressou a declarar o seu amor e a prometer tudo fazer para se livrar dos espanhóis das duas aldeias. A jovem, por seu lado, invoca São Bento, por quem tinha grande crença, para que lhe valesse em tão grande aflição, temendo pela vida do seu amado.

O espanhol, repudiado, chama mais tropas e a luta surge sem tréguas entre os combatentes rivais: de um lado, os soldados liderados pelo espanhol preterido, do outro, um grupo formado por todos os homens das duas aldeias, chefiados pelo jovem alentejano, unidos da mesma intenção: derrotar os espanhóis e libertar as aldeias da Fonte do Canto e de Cabeça de Vaqueiros. A verdade, porém, é que a bravura dos portugueses, juntos na sua força e na sua coragem, conseguiu pôr em debandada as tropas espanholas. Logo o pensamento das gentes se voltou para São Bento. Para as preces que lhe haviam feito. “São Bento tinha concedido um milagre”, era a opinião geral. Já o povo não quis separar as duas aldeias. Numa só, unidas, tinham lutado contra o inimigo, numa só continuaram a estar dali em diante.

Que nome dar-lhe, então? Pensando um pouco, não era uma aldeia nova que nascia? Pois esse seria o seu nome: “Aldeia Nova” – a que acrescentaram “de São Bento” em honra e agradecimento ao Santo que os tinha ajudado a conquistar, pela fé, a paz e a liberdade.

Numa outra lenda, São Bento apareceu a um crente, pessoa de posses da região, e comunicou-lhe que pretendia que erigissem uma igreja em sua homenagem.

Essa pessoa mandou construir a igreja, e assim se fez. Iniciou-se a sua na Herdade da Abóbada.

Durante a construção da referida igreja todos os dias, quando os construtores voltavam para iniciar os trabalhos,  as ferramentas não se encontravam lá, mas sim no local onde está construída a actual Igreja de São  Bento.

Este facto repetiu-se várias vezes levando a que os obreiros erguessem a igreja na sua actual localização, estando o altar-mor construído sobre o tronco da árvore onde São Bento apareceu.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Vila_Nova_de_S%C3%A3o_Bento

Mapa do concelho de Serpa
Para quem nos quiser encontrar.

Leave a Reply