O que é queijo fresco

O queijo fresco, como o próprio nome indica, é um queijo que não sofre cura/maturação e que resulta da coagulação e dessoramento do leite através da fermentação lática, com ou sem adição de coalho.

O queijo fresco tem uma textura macia e sabor suave .

É rico em cálcio, proteínas,  fósforo e vitaminas A, D e do complexo B.

Temos uma loja online no nosso site: www.queijariaeiradavila.pt

O queijo e as refeições no tempo do Império Romano

Jentaculum

“Mens Sana in Corpore Sano.”, Juvenal

O Queijo é dos alimentos que pode acompanhar todas as refeições e aparecer em todos os pecados de gula que possamos ter. Foi assim, é assim e será assim.

Segue um pequeno descritivo sobre as refeições no tempo do Império Romano.

Jentaculum

Os Romanos realizavam a primeira refeição do dia – o jentaculum – pouco tempo depois de se levantarem. Esta refeição era composta por pão, queijo, ovos e leite. O pão poderia ser embebido em vinho aquecido ou então regado com azeite e esfregado em alho. Quanto ao leite, o mais consumido era o de cabra ou de ovelha.

Durante a era do Império e por influência de alguns médicos, propagou-se o hábito de apenas tomar água de manhã.

Prandium

Por volta do meio-dia tomava-se, geralmente em pé (sine mesa), o prandium. Poderia incluir restos da comida do dia anterior, carnes frias, frutas e queijo. Não se tomava vinho durante essa refeição, pois ela era consumida no período em que eles estavam no trabalho.

Cena / Caena / Ceia

A cena era a principal refeição do dia e iniciava-se à trigésima décima hora, o que corresponde às quatro horas da tarde (os Romanos contavam as horas a partir do nascimento do sol), prolongando-se até de noite.

A cena dividia-se em três partes: gustatio (ou gustus ou promulsio), prima mensa e secunda mensa.

O gustatio era composto por uma série de aperitivos: comiam-se cogumelos, saladas, rábanos, couve, ovos (sendo inclusive aproveitado a sua casca e tendo como proveniência principal o ganso e ostras. Para beber, tomava-se o mulsum (daí esta parte da cena ser também chamada promulsio), que servia para abrir o apetite e ao qual se atribuía a capacidade de prolongar a vida.

A prima mensa era composta por vegetais e carnes. A secunda mensa consistia na sobremesa, na qual se serviam frutas ou bolos. Também há registos de queijos nesta parte da refeição.

Os mais abastados usavam esta última refeição, muitas vezes tornada num verdadeiro banquete,  para convidarem os Amigos e os Clientes.  (faz lembrar algo?)

Curiosamente Juvenal, um célebre poeta do tempo do Império Romano, dizia:

“Tomar a ceia mais cedo pode tornar-se um vício.”

Como nós gostamos de ter amigos à mesa. Pão, vinho e queijo, chega e basta.

Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Gastronomia_da_Roma_Antiga

Imagens retiradas da web

Jentaculum

Pode ver os nossos queijos em www.queijariaeiradavila.pt. Temos uma loja online ou entre em contacto connosco.

Hipócrates e o Queijo

Hipócrates a referir-se ao queijo

Uma pequena introdução de quem foi este sábio.

“Há 2 500 anos, no século V a.C., nasceu um homem que mudou o conceito de Medicina, transformando-a numa Ciência. Esse homem foi Hipócrates, considerado o “Pai da Medicina”. Nascido em Cós, onde a medicina estava em progresso na época, e pertencendo a uma linhagem de médicos, era quase inevitável que Hipócrates também se dedicasse à Medicina.

Segundo a sua biografia, Hipócrates recebeu os primeiros ensinamentos do pai e para completar sua formação, estudou Retórica e Filosofia. Tendo estudado nos dois maiores centros médicos da época, Cós e Cnidos, e sendo dotado de extraordinário espírito de observação e profunda dedicação ao trabalho, Hipócrates tornou-se o maior médico de sua época.

A sua fama como clínico começou em 430-429 a.C., durante a grande peste que assolou a cidade de Atenas.  A epidemia extinguiu-se depois de Hipócrates ter mandado acender fogueiras por toda a cidade.

Para alguns, Hipócrates partiu da observação de que os artesãos, obrigados por profissão a manter-se próximos do fogo, pareciam imunes ao contágio da doença. O sábio ordenou que se acendessem fogueiras como forma de estender a imunidade a toda a população.”

Fonte: http://www.educ.fc.ul.pt/docentes/opombo/hfe/protagoras/links/hipocrates.htm

Muitos outros ensinamentos que podemos absorver deste sábio dos sábios.

Queijos DOP em Portugal / PDO cheese in Portugal

DOP / PDO

A Denominação de Origem Protegida (DOP) são indicações geográficas definidas na legislação da União Europeia (UE) para proteger nomes de produtos ligados às cozinhas regionais.

Em Portugal já foram registados, ao nível da União Europeia mais de 60 produtos, estando outros produtos em fases prévias do processo, como a fase de apresentação ou a fase de publicação.

Temos 18 tipos de queijos DOP. A Queijaria Eira da Vila congratula-se de ter um dos seus queijos com esta nomenclatura, o nosso queijo de Ovelha DOP. Este tem suscitado os maiores elogios.

Protected Designation of Origin (PDO) are geographical indications defined in European Union (EU) legislation to protect names of products linked to regional kitchens.

In Portugal, more than 60 products have already been registered at EU level and other products are at an earlier stage of the process, such as the presentation stage or the publication stage.

We have 18 types of PDO cheeses. Queijaria Eira da Vila is pleased to have one of its cheeses with this nomenclature, our Sheep’s Cheese PDO. This one has received the highest compliments.

O nosso queijo de Ovelha DOP. Apresentado em formatos de merendeira, com 250gr, ou em 900gr

Queijo Serpa

Queijo de Azeitão

Queijos da Beira Baixa  

Queijo Amarelo da Beira Baixa

Queijo de Castelo Branco

Queijo Picante da Beira Baixa

Queijo de Cabra Transmontano

Queijo de Évora

Queijo de Nisa

Queijo do Pico

Queijo Rabaçal

Queijo São Jorge

Queijo Serra da Estrela

Queijo Terrincho

Requeijão da Beira Baixa

Requeijão da Serra da Estrela

Travia da Beira Baixa

Requeijão da Beira Baixa DOP

Desfrute destas iguarias. Em caso de dúvida, opte pelos da Queijaria Eira da Vila. Pode comprar, entre outros pontos, na nossa fábrica (Vila Nova de São Bento) ou optar pela comodidade da compra online no nosso site.

Enjoy these delicacies. In case of doubt, opt for those from Queijaria Eira da Vila. You can buy, among other points, at our factory (Vila Nova de São Bento) or choose the convenience of online shopping on our website.

Primeira referência ao Queijo de Serpa

O fabrico do queijo Serpa DOP tem por base a receita do queijo Serra da Estrela DOP, que se complementa com os recursos utilizados e as características edafo-climáticas desta região, tornando-o num produto com características muito particulares.

A primeira referência bibliográfica foi feita em 1905, por Joaquim Rasteiro, para o “Congresso de Leitaria”.

Congresso da Leitaria, Olivicultura e Indústria do Azeite

A Queijaria Eira da Vila e muitos outros produtores, muitos já desaparecidos, orgulham-se de fazer parte desta história, no presente e no futuro.

Produtos Tradicionais Portugueses – Queijo Serpa DOP

A área geográfica de produção é vasta e abrange os concelhos de Mértola, Beja, Castro Verde, Almodôvar, Cuba, Ourique, Moura, Serpa, onde nos encontramos, Vidigueira, Aljustrel, Ferreira do Alentejo, Alvito, Odemira, Santiago do Cacém, Grândola e Alcácer do Sal, nos distritos de Beja e Setúbal.

Fontes: https://tradicional.dgadr.gov.pt/pt/cat/queijos-e-produtos-lacteos/237-queijo-de-serpa-dop